Dizer sem dizer

abril 10th, 2010 por Carla Queiroz Pereira

Tempo negro. Temperatura sufocante. O ar está irrespirável. O país está sendo varrido por fortes ventos. Máxima de 38º, em Brasília“.

Pelo que conhecemos da leitura de jornais, que tipo de notícia é esta? Informação sobre o clima, certo? Errado. Só parece!

No dia 14 de dezembro de 1968, durante a ditadura no Brasil (1964-1985), foi anunciado o Ato Institucional núm. 5, que representava um endurecimento do regime militar. O Ato conferia enormes poderes ao Executivo, decretava o recesso do Congresso Nacional, proibia manifestações políticas e colocava fim à liberdade de imprensa.  

 

Assim, o jornal do Brasil arriscou uma primeira página corajosa na edição de 14/12/68, conseguindo burlar a censura (Mayrink, 2008)*. No lado esquerdo da primeira página, no alto, o quadradinho trazia o texto que foi apresentado no início deste post. Fantástico o que podemos fazer com a linguagem. Podemos dizer sem dizer, dizer uma coisa para significar outra… Para o contexto político da época, a informação não tinha nada a ver com o clima.

 * Mayrink, J. M. Mordaça no Estadão. São Paulo: O Estado de São Paulo, 2008.