“Mamãe, eu queriO…”

junho 25th, 2009 por Carla Queiroz Pereira

As falas das crianças nos surpreendem, nos passam rasteiras, nos questionam. Elas estão cheias de honestidade, de percepções surpreendentes, de intuições filosóficas, de questões teológicas, de verdades existenciais, de críticas à vida adulta, de sentimentos, de poesia (Rubem Alves).

Veja esta preciosidade:

O filho, de 4 anos, diz para sua mãe:
- Mamãe, eu queriO…
A mãe interrompe e diz:
- Filho, não é queriO, é queriA.
- Mamãe, eu sou menino! Menino não fala “obrigadO?”, e menina não fala “obrigadA?”. Então, eu queriO, responde o filho com expressão facial de quem dizia para sua mãe que ela não sabe das coisas.

—————————————————————————————————–
Mais uma:

A tia queria explicar para a sobrinha, de 3 anos, que Deus quer morar dentro das pessoas. A sobrinha, rapidamente, solta uma gargalhada irônica e desconfiada, dizendo:
- Então quer dizer que nós somos uma casa!?.

Falas inesquecíveis como essas precisam ser registradas, não é mesmo? Obrigada, Ana Carolina e Regina Maria, por compartilharem as falas de seu filho e sua sobrinha, respectivamente.

Outras falas também estão registradas no livro “Me dá o teu contente que eu te dou o meu”, organizado por Cristina Mattoso, Editora Verus. A leitura é deliciosa!