Uma vida inteira convivendo com um diagnóstico equivocado

junho 6th, 2008 por Carla Queiroz Pereira

Sempre achei que eu tinha um problema (uma dislexia ou uma dificuldade para aprender), mas depois que vi os textos de BR (ver Slides postados com o título “A Escrita e seus diagnósticos…”), percebi que escrevia, quando criança, da mesma maneira que ela; eu só precisava de alguém para me mostrar o que acontecia… alguém para me dar uma ajudinha“. (VV, profissional da área de Direito rotulada, quando criança, equivocadamente, como tendo dificuldades para escrever, o que resultou em aversão à escrita e traumas que perduram até os dias de hoje).

Para pensarmos: quem, de fato, trabalhou com VV no sentido de fazê-la refletir sobre seus textos? Quem trabalhou os textos com o objetivo de que VV mudasse sua relação com a escrita e descobrisse o prazer em escrever?