Como você lê e escreve?

abril 21st, 2008 por Carla Queiroz Pereira

Para os candidatos a concursos públicos que conhecem o peso da prova de português/interpretação de textos, por exemplo, este blog tenta mostrar que interpretar é uma ativade mais complexa do que se imaginava. Digo isso porque é comum o aluno dizer: “Aaaa… prova de interpretação de texto é só ler… é tranqüila”. Deve-se ler sim, claro. Mas a questão é: COMO você lê? Observamos que a leitura de  muitos candidatos é aquela que não permite uma reflexão mais refinada sobre o texto. O resultado disso? Pedem para eu ver se cabe recurso em questões para as quais, na verdade, não cabe qualquer recurso.  

estudar.jpg

A partir de comentários de questões da ESAF, FCC, Fumarc (MG), FGV e do CESPE,  bem como da exposição de alguns aspectos envolvidos na interpretação, concluirão que as bancas examinadoras têm exigido, cada vez mais, uma reflexão que extrapola a leitura superficial… reflexão de base lingüística.

Para ler posts sobre interpretação de textos é só clicar em em “interpretação nas provas de concurso”, dentro de “categorias”, página principal.

Para os candidatos que desejam aperfeiçoar suas redações, o blog pode ser útil para a compreensão de que a escrita de bons textos extrapola o mero conhecimento de regras gramaticais. Aliás, candidatos, posso afirmar que o aspecto gramatical, nos textos, é o mais dominado por vocês! No entanto, aspectos textuais mais complexos – estrutura do texto, organização, coesão e coerência, consistência da argumentação etc. -ainda necessitam ser trabalhados. Por isso mesmo, não é raro que candidatos muito bem pontuados nas provas objetivas recebam baixas notas nas dissertativas. A mudança em tal quadro só é possível pelo trabalho de constante escrita, intervenção por parte do professor e reescrita!

Aproveite o blog, “concurseiro”!