O valor da escrita versus dificuldades de quem escreve – Parte I

abril 20th, 2008 por Carla Queiroz Pereira

escrita

 

Sem dúvida alguma sabemos o valor da linguagem escrita nas relações pessoais e profissionais. Em todas as áreas do conhecimento, o uso dos textos para se estabelecer negociações, convencer o interlocutor a respeito de algo ou simplesmente para comunicar um fato, é uma prática constante. Apesar disso, não são raros os casos em que o escrevente encontra dificuldades para produzir bons textos. Por exemplo:

  • Sabem e falam o que querem escrever, mas não conseguem escrever o que sabem dizer; 
  • Utilizam períodos loooooooongos, comprometendo, assim, o sentido daquilo que escrevem. É o famoso “uma coisa puxa a outra… que puxa a outra… a outra”;
  • Não dão coesão ao texto. A impressão, quando lemos, é que uma parte não se relaciona com a outra;
  • Não expõem com clareza o conteúdo, de maneira a considerar seu leitor;
  • Escolhem palavras inadequadas à situação de uso…

 Essas são só algumas dificuldades. Existem muitas outras!